Assessor que guardou dinheiro de propina em Nova Lima é solto

0

O assessor do senador Zezé Perrella (PMDB-MG), Mendherson Souza Lima, que escondeu suposta propina para o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) em Nova Lima e que foi repassada ao seu chefe, foi liberada da cadeia nesta quinta-feira, dia 22.

Além dele, o primo de Aécio e sua irmã (Andreia Neves), também foram liberados da cadeia em que estava nesta quinta. Quem liberou o grupo foi a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) por 3 a 2.

Logo após saírem do presídio, ambos foram até o Instituto Médico Legal (IML) e terão que andar com tornozeleira. Os três ficarão proibidos de manter contato uns com os outros e de se ausentarem do país sem autorização judicial, devendo entregar os passaportes.

Eles foram presos depois que a imprensa divulgou áudios entre o presidente Michel Temer e o presidente da J & F, controladora da JBS, Joesley Batista, além de áudios com o senador afastado Aécio Neves. O tucano que também se licenciou da presidência do seu partido, foi acusado de pedir propina de R$2 milhões de reais.

Mendherson escondeu mala de dinheiro em Nova Lima

Conforme noticiado pelo Sempre (Leia Aqui), Mendherson pegou o dinheiro que tinha Aécio como beneficiário e depois seria repassado para Zezé Perrella. O montante, no entanto, foi escondido em Nova Lima, no bairro Cristais, na casa da sogra do mesmo.

A Polícia Federal invadiu a casa e encontrou o montante escondido no local.

 

Campartilhe.

Deixe Um Comentário

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Curta nossa página no Facebook
error: Conteúdo Protegido!