O atual vice-presidente da Câmara Municipal de Nova Lima, Álvaro Azevedo, assumiu interinamente nesta segunda-feira (9) a chefia do poder legislativo municipal. A medida foi tomada pela Casa após a Justiça de Nova Lima, na Grande Belo Horizonte, determinar a anulação da eleição do presidente José Geraldo Guedes (DEM). A ação, que é de caráter liminar, cabe recurso, e atende ao pedido de dois vereadores. Mas, até nova decisão judicial, fica responsável pelo cargo Álvaro Azevedo.
Desde o início do mês, a Câmara Municipal vive um impasse quanto quem deverá ocupar a presidência da Casa. No dia 1º, logo após a posse dos vereadores, o parlamentar Alessandro Bonifácio (PRTB) foi eleito pelos colegas para assumir o cargo, porém renunciou a gestão 24 horas depois. A reportagem procurou o parlamentar, mas ele não atendeu as ligações.
Em uma nova eleição, José Guedes foi eleito para comandar a presidência da Câmara. Ele já havia sido presidente da Casa na legislatura anterior. O vereador José Guedes não foi localizado para falar a respeito do assunto.
Em nota, o prefeito Vítor Penido (DEM) lamentou a situação e disse que esta indefinição pode atrapalhar a votação de projetos para a cidade. “É lamentável a forma como foi conduzida a eleição da presidência da Câmara de Vereadores. Essa indefinição tem inviabilizado a cidade com a falta de votação de importantes projetos para a saúde, infraestrutura e educação. Somente com a união entre os poderes executivo, legislativo, judiciário e a sociedade civil vamos conseguir tirar o município da crise. Esperamos que essa situação triste da política de Nova Lima se resolva logo para que a cidade possa caminhar”, completou.
Fonte: Hoje em Dia