Moradores reclamam de quase tudo e Prefeitura nega omissão

0

Indignado, um grupo de amigos do bairro utiliza o Whatsapp para derramar as suas lamentações e cobrar das autoridades as providências necessárias. Prefeitura responde prometendo ações imediatas para solucionar os problemas.

Economicamente poderoso, com muita oferta de emprego e pouca presença do poder público, o bairro Jardim Canadá padece pelo abandono.
É como um oásis – fértil, mas deserto. Pelo menos este é o sentimento que exala em cada esquina do bairro onde o que não falta é reclamação.
Mais um dos muitos problemas gerdados pelo prefeito Vitor Penido que promete reverter esta situação incômoda vivida pela população local nos últimos anos.
Afinal, metade da arrecadação do município vem das mais de mil empresas do bairro, com seu comércio diversificado, além de um subsolo generoso pelo manancial aquífero e mineral.

Glamour
Localicado no extremo do Quadrilátero Ferrífero – o mais distante da sede -, e em meio a um cenário de turismo ecológico e de aventura, o Canadá surpreende pelo horizonte infinito de sua arquitetura plana.
Tem o charme das áreas descampadas no perímetro urbano e das trilhas sinuosas de suas reservas, propícias para o turismo de aventura, uma marca registrada da região, principalmente nos finais de semana quanto os ilustres turistas aparecem em bando com as suas máquinas coloridas e barulhentas, no maior agito.

“Aqui falta tudo”
Mas nem sempre o cenário perfeito tem o gratamento que merece. Por essa razão, alguns empresários e demais lideranças da região criaram no Whatsapp um grupo de “Amigos do Jardim Canadá” para derrarem as suas lamentações e cobrar da Prefeitura as providências necessárias.
Para o engenheiro Fernando Abrão, o que mais incomoda são as ocupacões desordenadas, sem qualquer fiscalização do poder público, entulhos, esgotos a céu aberto e um Plano Diretor defasado.
As reclamações vêm no atacado: “Aqui falta tudo”, resume Duílio Dinardi, queixando-se, principalmente, da falta de segurança, uma unanimidade da região.
Outra reclamação de Dinardi é sobre a antecipação do pagamento do ISS do dia 20 para o dia 12 de cada mês, penalizando ainda mais a classe empresarial que, na sua opinião, não está tendo uma contrapartida à altura da Prefeitura.

Ratos, insetos e pragas
Outro que não está satisfeito é Sérgio Máximo, para quem o maior problema do bairro é a ausência do poder público, um problema crônico no local e que se arrata há vários anos.
“Falta fiscalização sobre calçadas malfeitas que obrigam a população a transitar no meio da rua, lotes abandonados, lixo nas ruas, comércios clandestinos, obras clandestinas, e por ai vai”, enumera.
Na sua lista de reclamação estão ainda a proliferação de animais soltos na rua e a infestação de ratos, pragas e insetos vindo das galerias de esgoto a céu aberto e/ou sem manutenção.

Abandono
Em suma – ele conclui – “o bairro está abandonado faz muito tempo”.
Túlio Guimaráes chama a atenção para a falta de uma rede de estogo no Canadá II, a ausência da Guarda Municipal na porta das escolas e, mais uma vez, a falta de fiscalização.

A resposta da Prefeitura
Procurada pela reportagem do “A notícia de Nova Lima”, a Prefeitura de Nova Lima informa por email que está ciente das demandas da comunidade e que não temn medido esforços para tentar atendê-las.
Esclarece a nota que “neste momento de extrema dificuldade financeira que o município atravessa, é necessário estabelecer prioridades e firmar importantes parceiras, nas mais diversas áreas”, e prossegue: “Para aumentar a segurança local, a Administração Municipal tem buscado apoio da iniciativa privada para conseguir um imóvel no Jardim Canadá que possa abrigar a Guarda Civil Municipal (GMC) e as Polícias Civil e Militar, para atuarem em conjunto na região. Também será criado o Conselho Comunitário de Segurança Pública (Consep) da Região Noroeste, para discutir as questões locais.
Além disso, em breve as portas das escolas voltarão a contar com o patrulhamento da GMC, que terá seu efetivo no Jardim Canadá ampliado”.

Fiscalização
Para intensificar a fiscalização não apenas no bairro, mas em toda a cidade, a Prefeitura garante que trabalha na elaboração de um Plano Global de atuação que vai abranger setores estratégicos de várias secretarias, com início das operações previsto para o início de junho/17.
Já nas área da saúde, informa a assessoria do prefeito Vitor Penido que o município prepara o processo licitatório do complexo de saúde que prevê a construção, na primeira etapa, do Pronto Atendimento e da nova Unidade Básica de Saúde, e, na segunda etapa, da Policlínica Municipal.
Sopbre os animais soltos nas vias, diz a nota que o serviço de apreensão já foi restabelecido e se encontra à disposição para denúncias pelos telefones: 153 e (31) 3541-5050.
Por fim, a Prefeitura informa que está à disposição da comunidade local, por meio da Regional Noroeste, para receber quaisquer demandas e buscar as soluções necessárias para a região, considerada polo fundamental do desenvolvimento de Nova Lima.

Fonte: A Notícia Nova Lima Ed. 287

Campartilhe.

Deixe Um Comentário

*

Curta nossa página no Facebook
error: Conteúdo Protegido!