Restrição a caminhões no Anel Rodoviário será adotada nos horários de pico a partir de março - Jardim Canadá Nova Lima MG

Restrição a caminhões no Anel Rodoviário será adotada nos horários de pico a partir de março

0

O tráfego de veículos pesados no Anel Rodoviário de Belo Horizonte será proibido a partir de março. A informação foi confirmada pelo prefeito Alexandre Kalil, ontem, por meio de uma postagem no Twitter.

O chefe do Executivo municipal divulgou a mudança após uma reunião com o Ministro dos Transportes, Maurício Quintella. O encontro, de acordo com Kalil, foi para “sacramentar a cobrança de um projeto para o Anel Rodoviário”.

Reduzir o número de acidentes na rodovia é um dos desafios assumidos pelo prefeito em 2017, período em que foram pelo menos 27 mortes e 750 feridos na via, de acordo com dados da Polícia Militar Rodoviária (PMRv).

Conforme o Hoje em Dia antecipou em novembro, a proibição do acesso de veículos de cargas no Anel ocorrerá entre os quilômetros 543 e 537, do Olhos d’Água à avenida Amazonas. O trecho inclui o bairro Betânia, onde há afunilamento de pista e ocorre a maior parte dos acidentes.

Levantamentos da Via 040, concessionária que administra a pista, indicam que a medida deve ser adotada das 17h às 20h. Nesse intervalo, cerca de 9 mil veículos acessam a rodovia no sentido Vitória.

Além disso, mais de 30% dos 585 acidentes de janeiro a outubro, segundo a empresa, foram nesse horário.

Potencial

Para o engenheiro e consultor em transportes Osias Baptista Neto, desde que seja bem planejada, a medida tem potencial para dar certo. Ele destaca a importância do cuidado na parte operacional para que os caminhoneiros que forem parar nos postos saibam onde estacionar. “É importante também ter cuidado com a liberação desses caminhões após o período de restrição, para que não haja motorista apostando corrida no Anel à noite. Mas só o fato de não haver caminhões na rodovia no horário de pico já é algo positivo”, avalia.

Por nota, a PBH informou que o Ministério dos Transportes autorizou, ainda, “a continuidade dos estudos que estão sendo feitos e que eles deverão ser concluídos até março”.

A Via 040 não soube dar detalhes sobre as mudanças, mas informou que as reuniões do projeto Aliança pela Vida, realizado em parceria com a prefeitura com intuito de reduzir mortes no Anel, estão em andamento.

Em nota, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) informou que “vai acompanhar o grupo de trabalho técnico e verificar os reflexos nos trechos sob sua administração”.

Fonte: Hoje em Dia

Campartilhe.

Deixe Um Comentário

*

Curta nossa página no Facebook
error: Conteúdo Protegido!